CASA CP

Tipo: Habitação, comércio, arquitetura bioclimática/sustentabilidade

Status: Construído

Ano: 2019

Localização: São Paulo, SP, Brasil

Cliente: Privado

Área do terreno: 390m²

Área construída: 175m²

Arquiteto Vitor Daher

Arquiteto Augusto Gehrt

Engenheiro Civil Gilberto Daher

O briefing inicial do projeto era a conversão de uma residência da década de 60 que se encontrava desocupada em um conjunto de quartos alugados através da plataforma Airbnb.

O projeto consiste na remodelação da compartimentação da casa existente, criando um núcleo central de áreas hidráulicas que divide a residência em duas alas, permitindo a instalação de três suítes na fachada de acesso e duas suítes na ala oposta, todas equipadas com duas camas de solteiro, criado mudo, armários de 160cm, mesa para até três pessoas e cozinha-móvel com frigobar de 90 litros, filtro de água, micro-ondas e fogão de indução desenhados sob medida.
O quarto dos fundos também é equipado com todos os móveis e tem metragem semelhante.

O caráter de mudança frequente dos moradores sugeriu a linguagem minimalista, oferecendo condições arquitetônicas universais como: espaços claros, ventilados, aconchegantes e bem equipados, servindo de suporte à vivencia e dinâmica única de cada hospede.

Devido à especificidade do programa arquitetônico (6 suítes independentes e autônomas com pátio, área de serviço e área técnica) o layout pode sofrer uma reversão simples no futuro. Com a desmontagem das paredes em dry-wall do banheiro central, a casa passa a ter sala de estar, sala de jantar, cozinha, banheiro social e 4 amplas suítes, aumentando o valor sua facilidade de venda e seu valor comercial.

A sustentabilidade conduz todas as diretrizes do projeto, buscando oferecer condições de bem-estar aos ocupantes da casa ao mesmo tempo que reduz seu consumo energético através de diversas estratégias bioclimáticas:

1. Ventilação cruzada em todos os ambientes, permitindo o resfriamento dos ambientes ao abrir as janelas opostas.
2. Resfriamento pela ventilação com efeito Venturi por meio de chaminé solar situada no centro da casa.
O dispositivo potencializa um fenômeno já muito conhecido: em um ambiente fechado, o ar quente tende a subir, por ser menos denso. O ar frio, mais denso, desce.
Dessa maneira a chaminé solar funciona como um exaustor natural, reforçando o resfriamento pela ventilação natural sem gastar nenhum watt de energia.
3. Proteção solar: As aberturas maiores da casa são protegidas por venezianas de madeira que protegem o interior da radiação solar e permitem a ventilação constante. Já as aberturas menores são protegidas por tijolos entrelaçados que protegem da radiação solar no verão e permitem sua passagem no inverno, regulando automaticamente a temperatura interna entre 20ºc e 26ºc.
Caso queira aquecer o ambiente abra as venezianas totalmente, deixando o sol passar.
Caso queira resfriar o ambiente feche as venezianas e abra os vidros, permitindo a ventilação.
4. As paredes do telhado são furadas para permitir a ventilação constante. Dessa maneira o calor absorvido pelas telhas não se propaga para os ambientes.
5. Caso o calor supere os 27ºc e seja necessário o acionamento do ar-condicionado, fique tranquilo: Painéis solares instalados no telhado da casa geram 650kW por mês que abastecem os equipamentos de ar condicionado, luzes, chuveiro e fogão de indução.
6. Foram demolidos 100m² de alvenaria de tijolos da casa existente com muito cuidado. Todas as novas paredes que dividem os quartos foram construídas com tijolos da própria casa, reciclando o material antigo e reduzindo o desperdício e descarte desses tijolos.

(11) 97353-0922
contato